Veiculo de investimento eficiente

  • Acesso ao fluxo de caixa do Imóvel com menos interferência

O Fundo deverá distribuir a seus cotistas, no mínimo, 95% (noventa e cinco por cento) dos lucros auferidos,  apurados segundo o regime de caixa, com base em balanço ou balancete semestral encerrado em 30 de junho e 31 de dezembro de cada ano.

  • Estrutura fiscal mais eficiente

Conforme previsto na Lei nº 11.033/04, são isentos de tributação pelo IR os rendimentos distribuídos às pessoas físicas, residentes no Brasil ou no exterior, pelo Fundo cujas Cotas sejam admitidas à negociação exclusivamente em bolsas de valores ou no mercado de balcão organizado. Além disso, o referido benefício fiscal será concedido somente nos casos em que (i) o Fundo possua, no mínimo, 50 Cotistas, e (ii) não será concedido ao Cotista pessoa física titular de Cotas que representem 10% ou mais da totalidade das Cotas emitidas pelo Fundo ou cujas Cotas lhe derem direito ao recebimento de rendimento superior a 10% do total de rendimentos auferidos pelo Fundo.

  • Estrutura de despesas através da taxa de administração

Diferente das companhias, a estrutura do fundo imobiliário garante ao investidor previsibilidade dos custos uma vez que a principal despesa do Fundo é a taxa de administração que é de  1,35% do valor de mercado das cotas do Fundo.